Contabilidade Reginaldo de Souza

O que é Patrimônio?

O conceito de Patrimônio passa pelos bens, direitos e obrigações de uma empresa ou pessoa física. Vale destacar que para fins contábeis, o mesmo vai ser constituído de apenas aquilo que pode ser medido monetariamente.

É adequado mostrar que esse termo vai possuir relação direta com a contabilidade, englobando vários pontos. A princípio, trata-se do estudo, interpretação e registros dos eventos que afetam o Patrimônio da empresa.

Basicamente, é composto pelo ativopassivo e aprender a divisão de ambos é sempre interessante. O ativo são os bens e direitos, ou seja, são os valores positivos, entretanto o passivo é a parte negativa e reúne as obrigações.

O que é Patrimônio?

Definição de Patrimônio

Em primeiro lugar, é primordial mostrar que o significado de Patrimônio mostra que o mesmo é indivisível. Não sendo possível que uma empresa ou pessoa possa ter mais de um patrimônio, pois vai ser de grande valia.

Essa característica vai impedir que a organização ou mesmo o indivíduo se torne alguém inatingível. Desse modo, parte de seus bens, direitos e tudo mais, em caso de execução de uma cobrança a ser realizada.

Assim sendo, é preciso mostrar que o Patrimônio da empresa não pode confundir-se com os dos seus sócios. Essas dívidas de uma empresa, não vão afetar os bens dos seus donos e isso muda apenas e existir ato ilícito.

Para as pessoas físicas, o Patrimônio é aquilo que é transmitido por meio de uma herança. A seguir vai ser possível conferir melhor como toda a composição do Patrimônio é feito.

Bens

Em tese, os bens são tudo aquilo que possui algum valor econômico, portanto, que pode ser convertido para valor monetário. Os mesmos podem ser classificados de várias maneiras e abaixo confira todo:

  • Bens tangíveis – Trata-se daqueles que podem ser tocados, podendo ser conhecidos por corpóreos ou materiais. Por exemplo: dinheiro, veículos, equipamentos e terrenos.
  • Bens intangíveis – São os que não existem fisicamente, porém tem um valor monetário e são conhecidos por incorpóreos ou imateriais. Exemplos: patentes, marcas, domínios da internet e ponto comercial.
  • Bens móveis – Correspondem aos bens concretos e que não estão fixados no solo, podendo ser mudados sem provocar danos. Por exemplo: máquinas, utensílios, estoques, animais e dinheiro.
  • Bens imóveis – Os mesmos podem ser retirados do lugar e não vão provocar qualquer tipo de dano ao solo ou subsolo. Exemplos: terrenos e as árvores, edifícios em geral.

Direitos

Podem ser explicados como aquilo que a empresa ou o indivíduo pode cobrar, portanto, os recursos estão em posse de terceiros. Um bom exemplo é o pagamento de uma venda feita a prazo ou mesmo um cheque para descontar.

Obrigações

É o posto de um terceiro, ou seja, a empresa ou a pessoa vai precisar pagar e é preciso ter aceito. Alguns exemplos: valores dos financiamentos a terceiros, empréstimos, contas de consumo e até os salários dos funcionários.

Tipos diferentes de Patrimônios

Em síntese, o Patrimônio vai pode ser ampliado para algumas situações e conhecer quais são é sempre o mais importante. A fim de favorecer o entendimento é de grande valia citar e a seguir você vai ver tudo:

Patrimônio bruto – Trata-se do ativo, portanto, é a soma correspondentes aos bens e direitos.

Patrimônio líquido – É a soma anterior, porém descontando o valor das obrigações. Contudo, a fórmula para obter a conta é essa: Patrimônio líquido = ativo – passivo.

Patrimônio de afetação – É usado no brasil para o setor da construção e tem um funcionamento diferente. Já que vai permitir que cada empreendimento tenha um patrimônio separado das demais atividade da empresa.

Gostou do artigo? Descubra tudo sobre Contabilidade, Dinheiro e Finanças Pessoais acompanhando nossos artigos. Aproveite e deixe um comentário sobre o que achou.

Sobre o autor | Website

Um Contador apaixonado por Finanças Pessoais, Empreendedorismo e Marketing Digital.

Faça seu cadastro gratuito e receba nossas dicas sobre Contabilidade e Finanças em seu e-mail!

100% livre de spam.